Quinta-feira, 23 de Maio de 2013

Cuidem bem da natureza...

Lembro que pela efeméride açoriana religiosa, o mesmo que dizer, os 150 anos da freguesia da Serreta (em 2012) fui autora de algumas quadras a pedido da comissão da festa. Uma delas com destino aos carros alegóricos do Bodo de Leite, da terça-feira, rezava assim:

A Relíquia do Queimado
E a Mata soberana
São nosso pulmão sagrado
Da paisagem Açoriana.

Atualmente, maio de 2013, passando na mesma paisagem que é a Mata soberana, um pouco antes de chegar ao coração daquela Mata, encontra-se uma verdadeira devastação feita por máquinas cuja condução é a mão humana e a orientação privada ou pública (nem sei bem). Quase que não reconheço, à passagem, aquela zona nua de arvoredo e cheia de restos mortais arbóreos. Tal como eu, muitas pessoas se interrogam sobre este efeito visual. Certamente que não o fizeram por mal mas fica muito mal a quem vê e sente tristeza por ver a devastação daquele pulmão sagrado, dito por mim mesma.

A minha esperança é que volte à terra o que da terra foi arrancado, i. é., volte a replantar-se a imensidão de verdes que coroam aquela zona da ilha - a noroeste. Levará algum tempo a ver-se o novo efeito. Dói muito olhar o atual efeito… Restos de paus por todo o lado num emaranhado que até assusta o transeunte mais sensível.

Quando uma árvore chora
No colo da humanidade
Aos céus nossa alma implora:
Quando virá a novidade?!

A novidade da terra
Floresce em cada canto,
Mas se lhe fazemos guerra
Perde todo o seu encanto.

Minha terra sem arvoredo,
É um manto sem valores,
Digo isto por ter medo
De o perderem nos Açores.

Junto à Mata da Serreta
O pulmão da nossa ilha
Surgiu nova valeta
Uma chaga na estampilha.

Cuidem bem do verde ilhéu,
Cuidem bem da natureza:
É ela que se ergue ao céu
E lhe sorri com beleza.

Angra do Heroísmo, 23 de maio de 2013.

Rosa Silva (“Azoriana”)

índice temático: ,
publicado por Azoriana às 08:11
link do post | comentar | favorito
|

nota de abertura

Neste espaço residem pequenos fragmentos da alma serretense.
Um residente classificou-a como sendo fresca no clima e quente na hospitalidade. É, sem dúvida, uma freguesia fresca, pequena mas com uma grande alma.

É um "Cantinho do Céu", como a autora lhe chamou num dos seus artigos, já publicados no blog original "Azoriana / Açoriana".
Sob o pseudónimo de Cidália Miravento e na capa de "Azoriana", Rosa Silva vai reunindo coisas suas e de outros no intuito de divulgar a freguesia que lhe deu berço - SERRETA.

Bem-vindo à Serreta, a freguesia de Nossa Senhora dos Milagres, do concelho de Angra do Heroísmo, ilha Terceira - Açores.
in DI Domingo. Foto de António Araújo

índice temático

a biografia

blogs

da azoriana

in palavras açorianas

jornais e revistas

listas

livro

logo_150_anos

ofertas

outras páginas pessoais

outros autores

página pessoal

serreta

serreta na intimidade

todas as tags

Usuários online usuários online

imagem do cabeçalho editada por DJDiniz

Livro de visitas
Guestbook

selo

Azoriana/Açoriana (II)
Azoriana/Açoriana (II)
@ 2006 - Código

(Usa Ctrl+C p/copiar
e Ctrl+V p/colar
o selo no seu blog)

ir para / go to:

Recordando os primórdios ...

Um artigo digno de se ler...

Tradicional tolerância de...

No Diário dos Açores o es...

Memórias de uma Festa - S...

Arquiteto Rodrigo Gonçalv...

A propósito do vídeo de I...

A ponta da Fajã (da Serre...

Maria, ó Mãe dos crentes

Programa das Festas Nossa...

últ. comentários

Muito obrigada Maria João. Bjs
Vejo que continuas a cantar a tua terra, como ning...
Passei por aqui e fiquei gostoso deste blog notici...
Lindo poema! A Última quadra, é de uma beleza e se...
E hoje tive o prazer de cumprimentar o neto do fad...
blogs SAPO

subscrever feeds