Segunda-feira, 16 de Setembro de 2013

Festa da SERRETA 2013 - Bodo de Leite

Histórico - "Vinde Espírito Santo" - 10-09-2013

 

É uma festa tão bonita,
Para aquele que acredita
No (1) Divino Espírito Santo:
Vinho e pão p’ra toda a gente
Na partilha consciente
Da Trindade e seu encanto.

 

Um altar ornamentado
Luz e flores por todo o lado
Numa alvura de pasmar
É o começo da festa
Um simbolismo que presta
Uma oração a dobrar.

 

Quem reza (2) o terço a cantar
Sabe que está a rezar
Com dobro de intensidade
Os Mistérios do Divino
Coroados pelo Hino
Honram a Santíssima Trindade.

 

E não vamos esquecer
As rodas que vimos fazer
Com folia no passado
Raparigas e rapazes
Sempre foram os audazes
Do lenço no chão deixado.

 

As cantigas entoadas
Por garridas gargalhadas
Animavam a freguesia,
Era um brinde à amizade
E por causa da Trindade
Tanto namoro se fazia.

No fim do terço a preceito
Havia sempre a jeito,
Geralmente à quarta-feira,
As merendeiras pequeninas
De doçura eram finas
Davam mote à brincadeira.

 

Na quinta se enfeita o gado
Num bezerro simbolizado
Para seguir na (3) Briança
Toda a gente abre a porta
E a quadra se recorta
No meio da maior festança.

 

Pão, queijo, favas escoadas,
Vinho de cheiro e gaitadas
Recheiam nosso improviso;
Cantadores e tocadores
Juntam-se também aos licores
Que fazem perder o juízo.

 

Os marchantes vêm então
São os homens da função
Que das carnes vão tratar:
Cabeça, lombo e traseira,
Benzidos de igual maneira,
Por suas mãos vão passar.

 

Esmolas, alcatra e cozido
Previamente tudo benzido
Com o cetro da Coroa:
Na mesa da refeição
A Coroa tem distinção
E a todos abençoa.

 

Histórico - "Vinde Espírito Santo" - 10-09-2013 (continuação)

 

Antes disto acontecer
A (4) Coroação vai-se fazer
Em cortejo pró Santuário
As Coroas junto ao altar
Lindas, alvas a honrar
O Deus vivo no Sacrário.

 

O padre benze e coroa
A criança que ecoa
Em pureza a Trindade:
Pai, Filho, Espírito Santo!
E na graça deste encanto
Rege-se a nossa comunidade.

 

Em alas regressa a casa
Pelo caminho extravasa
Toda a fé e devoção;
Vai a banda a tocar
O Hino p’ra Deus louvar
Cumprindo a sua missão.

 

O sino e os foguetes
São verdadeiros lembretes
Da passagem do Divino;
Não há quem fique indiferente
Ao ver toda a nossa gente
Unida num só destino.

 

Igreja, Despensa e Império,
Cada um com seu mistério
No átrio da Divindade:
Benzer, dar e receber
Fazem todos perceber
O Amor pela caridade.

Há rosquilhas e alfenim
Símbolos de amor sem fim
Para serem arrematados:
Promessas feitas com fé
Um braço, uma mão ou pé
E animais que foram curados.

 

Entre trabalhos e orações
Também vem ocasiões
Entre verduras e montes:
Cestos de costas e sabão,
Baldes nalgum burro anão,
Alegres seguem p ’rás (5) Fontes.

 

Fonte de água cristalina
Ao subir uma colina
Com as pias de lavar;
Juntavam-se as lavadeiras
Fossem casadas ou solteiras
Com sua trouxa e a cantar.

 

Entre as rodas da alegria
E o lavadoiro da pia
Há roupa posta a corar;
Hoje temos a saudade
Ao lembrar dessa Trindade
Que hoje se está a recordar.

 

A Serreta vive a festa
E melhor honra lhe presta
Num olhar embevecido:
Viva, viva o Espírito Santo
Que nos dá sempre um tanto
De tudo o que é repartido.


Nota: Cinco quadros temáticos, em cortejo da antiga escola até ao Santuário, com faixas identificativas: (1) "Vinde Espírito Santo; (2) Reza do Terço; (3) Briança; (4) A Coroação; (5) As Fontes.

Angra do Heroísmo, 16 de setembro de 2013

Rosa Silva ("Azoriana")

índice temático:
publicado por Azoriana às 13:02
link do post | comentar | favorito
|

nota de abertura

Neste espaço residem pequenos fragmentos da alma serretense.
Um residente classificou-a como sendo fresca no clima e quente na hospitalidade. É, sem dúvida, uma freguesia fresca, pequena mas com uma grande alma.

É um "Cantinho do Céu", como a autora lhe chamou num dos seus artigos, já publicados no blog original "Azoriana / Açoriana".
Sob o pseudónimo de Cidália Miravento e na capa de "Azoriana", Rosa Silva vai reunindo coisas suas e de outros no intuito de divulgar a freguesia que lhe deu berço - SERRETA.

Bem-vindo à Serreta, a freguesia de Nossa Senhora dos Milagres, do concelho de Angra do Heroísmo, ilha Terceira - Açores.
in DI Domingo. Foto de António Araújo

índice temático

a biografia

blogs

da azoriana

in palavras açorianas

jornais e revistas

listas

livro

logo_150_anos

ofertas

outras páginas pessoais

outros autores

página pessoal

serreta

serreta na intimidade

todas as tags

Usuários online usuários online

imagem do cabeçalho editada por DJDiniz

Livro de visitas
Guestbook

selo

Azoriana/Açoriana (II)
Azoriana/Açoriana (II)
@ 2006 - Código

(Usa Ctrl+C p/copiar
e Ctrl+V p/colar
o selo no seu blog)

ir para / go to:

Recordando os primórdios ...

Um artigo digno de se ler...

Tradicional tolerância de...

No Diário dos Açores o es...

Memórias de uma Festa - S...

Arquiteto Rodrigo Gonçalv...

A propósito do vídeo de I...

A ponta da Fajã (da Serre...

Maria, ó Mãe dos crentes

Programa das Festas Nossa...

últ. comentários

Muito obrigada Maria João. Bjs
Vejo que continuas a cantar a tua terra, como ning...
Passei por aqui e fiquei gostoso deste blog notici...
Lindo poema! A Última quadra, é de uma beleza e se...
E hoje tive o prazer de cumprimentar o neto do fad...
blogs SAPO

subscrever feeds