Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Serreta - Angra do Heroísmo

Os escritos são laços que nos unem, na simplicidade do sonho... São momentos! 09/04/2004. Terceira - Açores

Serreta - Angra do Heroísmo

Os escritos são laços que nos unem, na simplicidade do sonho... São momentos! 09/04/2004. Terceira - Açores

14
Ago07

Biografia

Azoriana

Rosa Silva

É natural da freguesia da Serreta, ilha Terceira – Região Autónoma dos Açores – Portugal. Reside em Angra do Heroísmo, cidade património mundial, classificada pela UNESCO em 1983.

Foi em Abril de 2004 que teve oportunidade de publicar “on-line” as suas inspirações. Ainda não editou nenhuma obra mas possui “on-line” algumas colectâneas de artigos que reuniu por várias hiperligações.

Os títulos não editados reunidos no – Caderno da Azoriana – são:

Pétalas da Serretense, Um olhar Terceirense, Encontro com a Terra, Onda de Sonetos, O Blogue da Azoriana, com o Cantinho Serretense.

Parte destas colectâneas podem encontrar-se, também, nos sítios onde está inscrita, a saber:

http://www.sonetos.com.br – sítio do poeta Bernardo Trancoso – Brasil

Grupos MSN: Sonhos de Poeta; Poetas sonhadores; O Cantinho da Fatyly; Alma Alentejana.

Grupo regional: Galeriacores de Jorge Gonçalves (Ilha Graciosa).

Ingressou no Portal Açores, na ViaOceanica e no Portal da Serreta.

Foi convidada por Efigénia Coutinho para ingressar na Academia Virtual Sala dos Poetas e Escritores.

Criou, por iniciativa pessoal e sem fins lucrativos, a página sobre a freguesia natal – A Serreta. Mais tarde fez uma adenda à mesma página noutro endereço com o título principal – Freguesia da Serreta.

Participa no “Arauto Graciosense” com desgarradas na net entre a ilha Graciosa (Jorge Gonçalves) e a ilha Terceira (Rosa Silva – Azoriana).

Azoriana é o “nickname” representado no seu blogue que teve início a 9 de Abril de 2004 – Azoriana / Açoriana.

A sua página pessoal – Um olhar... – reune grande parte do exposto acima, bem como o Indice Temático Azoriana que acompanha o desenrolar do seu blogue desde o início.

É colaboradora de alguns blogues de amigos e foi organizadora junto com o colega “bloguista”, Luís Nunes, autor do blog «Ideias e Ideais» também da ilha Terceira, do I (em 2006) e II (em 2007) Encontro Bloguista da Ilha Terceira, com a participação de alguns bloguistas terceirenses e convidados da ilha de São Miguel. Foi autora da letra da Canção do Bloguista.

 

Foi convidada a participar em "Cirandas de Poetas" da página de Tere Penhabe intitulada «Amor em Verso e Prosa» e, mais recentemente, no Fri-Luso, jornal periódico português de Fribourg, de Jorge Vicente. Tomou conhecimento deste jornal através do poeta Nelson Fontes de Carvalho, poeta autor de "Criando Poesia".

Algumas das suas inspirações foram também publicadas no jornal «Tribuna Portuguesa», por José Ávila, em Modesto - Califórnia, inclusive uns versos dedicados ao emigrante açoriano, Germano Silva, que é um especialista em relojoaria e ourivesaria, como nunca se viu igual.

Teve, ainda, a felicidade de ver editado um artigo de louvor a Nossa Senhora dos Milagres no CD comemorativo dos 134 anos da Filarmónica Recreio Serretense, fundada em 4 de Dezembro de 1873. O CD foi lançado numa comemoração especial na sede da Sociedade Filarmónica, no dia 2 de Dezembro de 2007.

Foi na sede desta Sociedade Filarmónica que também fez a sua estreia num espectáculo - Concerto da Filarmónica e momentos de humor e poesia - levado a efeito por um familiar Carlos Norberto Silveira, emigrante serretense, em 15 de Julho de 2006, e a convite deste.

Concorreu em Junho de 2005 aos Jogos Florais, pelas Sanjoaninas, a maior festa da cidade de Angra do Heroísmo. Ganhou o 2º prémio do soneto e de uma quadra a São João, com o pseudónimo de Cidália Miravento.

Nota: Ainda sonha publicar um livro, só não sabe quando nem como. Era um bom presente de aniversário que será uma capicua no próximo 1º de Abril, dia de Petas.

14
Ago07

Louvo

Azoriana

Louvo

(Academia Virtual e a Dama da Poesia - Efigénia Coutinho;
"Ecos de Poesia" de Euclides Cavaco e
a voz de John Pimentel, entre outras;
e "Criando Poesia" de Nelson Fontes Carvalho)


Com a voz de Pimentel,
E a letra de Cavaco
Tudo me parece mel,
Nada me parece fraco.

Foi pela mão de N. Fontes
Que nessa estrada de luz
Busquei novos horizontes
Que na letra e voz sã reluz.

Louvo e sempre louvarei
Efigénia, Cavaco e Fontes
Um trio que encontrei
Nessa arte bem lhes apontes.

Fico presa nesse encanto,
Rente à toada de Canções,
Do meu olhar foge o pranto
Lindos são nesses padrões.

Rosa Silva ("Azoriana")

14
Ago07

Olha por mim...

Azoriana

... Minha mãe!

Coloca-me seres lindos
no meu caminho.
Ganho estima.

Digo-te, Mãe,
agradeço todo o bem;
defende-me do mal também.

Protege os meus amigos
os novos e os mais antigos.
Nas descobertas gloriosas
vejo pétalas das tuas rosas.



Rosa Silva (“Azoriana”)

08
Ago07

Cantoria solitária e virtual

Azoriana

I
Eu fiz uma descoberta,
Oxalá mais alguém note:
A Cantoria me desperta
A razão para este mote.
II
Já pensei com meus botões
De falar com um cantador
E na penumbra dos salões
Saber se canto com valor.
III
Encenava uma cantiga
À espera da resposta;
Do desafio sou amiga
Acho que mais gente gosta.
IV
De pedir eu tenho custo,
'Inda vão dizer que não,
E p'ra passar algum susto
Mais vale calar-me então.
V
Mas a ver portas p'ra dentro
Na escrita repentista,
Sempre que eu me concentro
Sai rima a perder de vista.
VI
Nem que seja na garagem
Sem grandes espectadores,
Tentava ganhar coragem
De rimar pelos Açores.
VII
A moda já ensaiei
Mas dá-me p'ra ir com pressa,
Se for como imaginei
Dá para pensar na peça.
VIII
Um verso dito com calma,
Dá tempo para o seguinte,
Se falhar, falha a palma,
Daquele que é ouvinte.
IX
Quem me dera a resposta
À pergunta que eu fiz,
Apesar de não vir exposta
Podem crer que foi feliz.
X
Foi à Matilde, minha mãe,
Que era fã de tais cantigas,
Penso que estará bem,
Inspirou-me estas amigas.
XI
Há-de haver algum sinal,
Vindo de algum lugar,
Nem que seja um postal
Que de alguém há-de chegar.
XII
Mas se a vida for escassa,
E ficar só no desejo,
A quem por'qui os olhos passa
Deixo uma flor e um beijo.

Rosa Silva ("Azoriana")

Mais sobre mim

foto do autor

in DI Domingo. Foto de António Araújo

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

imagem do cabeçalho editada por DJDiniz

Livro de visitas
Guestbook

ir para / go to:

nota de abertura

Neste espaço residem pequenos fragmentos da alma serretense.
Um residente classificou-a como sendo fresca no clima e quente na hospitalidade. É, sem dúvida, uma freguesia fresca, pequena mas com uma grande alma.

É um "Cantinho do Céu", como a autora lhe chamou num dos seus artigos, já publicados no blog original "Azoriana / Açoriana".
Sob o pseudónimo de Cidália Miravento e na capa de "Azoriana", Rosa Silva vai reunindo coisas suas e de outros no intuito de divulgar a freguesia que lhe deu berço - SERRETA.

Bem-vindo à Serreta, a freguesia de Nossa Senhora dos Milagres, do concelho de Angra do Heroísmo, ilha Terceira - Açores.

Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

selo

Azoriana/Açoriana (II)
Azoriana/Açoriana (II)
@ 2006 - Código

(Usa Ctrl+C p/copiar
e Ctrl+V p/colar
o selo no seu blog)