Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Serreta - Angra do Heroísmo

Os escritos são laços que nos unem, na simplicidade do sonho... São momentos! 09/04/2004. Terceira - Açores

Serreta - Angra do Heroísmo

Os escritos são laços que nos unem, na simplicidade do sonho... São momentos! 09/04/2004. Terceira - Açores

31
Ago08

Continhas de Luz

Azoriana

Canto as Continhas de Luz,
Na mão da Virgem Pura,
Dão ao Coração de Jesus
O brilho da formosura!


Nossa Senhora dos Milagres

Canto as Continhas de Luz,
São os versos de Maria,
Que viu o Filho na Cruz
A sofrer tanta agonia.


Na mão da Virgem Pura,
Luz o nobre sentimento
Que na Sagrada Escritura
Teve o Santo Nascimento.


Dão ao Coração de Jesus
Os versos da Salvação
Sua Paixão nos conduz
À gloriosa Estação.


O brilho da formosura
Que transparece, de facto,
Só pode ser da ternura
Que nos dá o seu Retrato!


Rosa Silva ("Azoriana")

12
Ago08

Apontamento

Azoriana

Recebi o teu e-mail e fiquei com a surpresa a bailar na cabeça até me lançar nesta resposta à tua intenção «Preciso de falar contigo sobre a freguesia da Serreta». Nem fazes ideia como é bom receber um pedido desses. É bom sentir que mais alguém quer saber sobre a freguesia que já me despertou para uma data de rimas, de escritos ao sabor de um teclado protegido por tectos, que já me fez aparecer em linhas de jornal na ilha e fora dela (imagina, até em Modesto - Califórnia), modéstia à parte, cria-me um nervoso miudinho como quem sente ter atingido o objectivo de uma mãe que partiu com a dor de não falar à comunicação social da "sua" Serreta. (Neguei-lhe isso, noutra altura... Tive pejo de incomodar outrem.)

Acredita, amiga (deixa-me tratar-te assim, porque amigos são aqueles que nos ouvem seja qual for a resposta, inclusive pode ser do contra), insisto, amiga, a emoção continua neste momento, enquanto aguardo o que virá a seguir daquilo que me questionares e eu souber responder com o tal brilhozinho nos olhos (dizem que é bom sinal, que é quando se gosta de algo).

Sim, falemos da Serreta antes que a Serreta se despeça de nós pois ela sobrevive à custa de boas vontades dos que lá nasceram e que, por contingências da vida, se viram obrigados a ir morar para outros locais, de cá ou de lá, e que continuam com a chama ardente e voltam de vez em quando contribuindo para que ela sobreviva a tudo e todos... Voltam daqueles lugares que mexem muito mais com a tal companheira Saudade. A Saudade veste-se de lágrimas e dor, lamentos... Lamento, é a palavra que me faz companhia muitas vezes... Lamento ter saído de lá, um dia. Hoje queria voltar mas só pode ser em pensamento e em visitas espaçadas. A visita mais prolongada é na segunda semana de Setembro que é a semana maior da Serreta onde a Virgem dos Milagres ouve o canto feliz dos seus filhos e filhas. É lindo, acredita. "O céu desce à terra" numa labareda de fé em vozes diferentes mas com o mesmo tributo: Senhora dos Milagres, rogai por nós! (Senti um grande arrepio trespassar-me agora...)

A Serreta é tão bonita aos olhos de quem a ama... Podes começar assim, se quiseres e puderes, quando olhares para mim e começares a tirar-me as palavras do baú de recordações. Receio é que não consigas parar o falar deste amor por aquele "Cantinho do Céu".

Avé-Maria!

Rosa Silva ("Azoriana")

01
Ago08

Serreta (no desfile etnográfico das Sanjoaninas 2008)

Azoriana

Pela Rua da Sé, pelas Sanjoaninas 2008, um grupo de serretenses desfilou simbolizando a romaria à Senhora dos Milagres.

Abaixo apresento a transcrição do panfleto que descrevia a freguesia:

 

Serreta

 

A vinte kilómetros da cidade, e na ponta mais ocidental da ilha, está a freguesia de Nossa Senhora dos Milagres, conhecida também pleo nome de Serreta.

É de todas as freguesias da Ilha a que está a maior altura acima do nível do mar, não deixando de ser das mais húmidas, devido à pequena serra que lhe fica sobranceira, e onde se acumulam densos nevoeiros.

Sem documentos credíveis até uma certa data, onde se possa estudar a sua verdadeira origem, temos que nos basear na lenda do velho padre, que nos finais do século XVI, se embrenhara pelos matos à procura dum lugar perfeitamente isolado, onde sem ouvir vozes dos seus semelhantes, pudesse dirigir a Deus as suas preces. Com muito trabalho, demarcou o velho padre o lugar da Serreta e edificou uma tosca e pequena ermida onde colocou a imagem da virgem, que consigo levara. Em pouco tempo toda a ilha conhecia as virtudes do piedoso sacerdote, começando o povo a acorrer em grandes romarias não só com o sentido religioso, mas tambem para admirarem as virtudes e santidade do próprio velhinho. Anos depois da sua morte, por ordem do prelado a imagem foi transportada para a igreja das Doze Ribeiras e pouco a pouco foi o povo esquecendo-se dos milagres da virgem, até acabaram de vez as romarias.

Depois de várias tentativas para construir uma nova igreja só em 1842, a 10 de Setembro a imagem de Nossa Senhora dos Milagres entrava com toda a solenidade na sua igreja.

Foi então criado o curato da Serreta, passando a paróquia independente 19 anos mais tarde, 24 de Dezembro de 1861.

Esta freguesia é atravessada por 4 ribeiras. Ribeira das Catorze, Ribeira do Gato, Ribeira das Lapas e Ribeira de Além.

A sua mata e o pico, com a sua praça de toiros de quatro cantos no sopé, são os pontos altos das suas festas em honra da sua padroeira.

O farol na Ponta do Queimado é um precioso auxiliar à navegação que abunda na sua costa.

Esta freguesia torna-se notável pela romaria que todos os anos faz o povo terceirense no mês de Setembro, e pela existência de uma fonte de água mineral a que dão o nome de água azeda.

É a romaria à senhora dos milagres que trazem até à cidade que comemora os seus 25 anos de património da Unesco.

 

Mais informação sobre a freguesia da Serreta está disponível pela internet, nomeadamente na página, a título pessoal sem fins lucrativos, de que sou autora.

 

 

Antiga igreja no lado de baixo da actual

 

Igreja nova
Actual Santuário de Nossa Senhora dos Milagres

Mais sobre mim

foto do autor

in DI Domingo. Foto de António Araújo

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

imagem do cabeçalho editada por DJDiniz

Livro de visitas
Guestbook

ir para / go to:

nota de abertura

Neste espaço residem pequenos fragmentos da alma serretense.
Um residente classificou-a como sendo fresca no clima e quente na hospitalidade. É, sem dúvida, uma freguesia fresca, pequena mas com uma grande alma.

É um "Cantinho do Céu", como a autora lhe chamou num dos seus artigos, já publicados no blog original "Azoriana / Açoriana".
Sob o pseudónimo de Cidália Miravento e na capa de "Azoriana", Rosa Silva vai reunindo coisas suas e de outros no intuito de divulgar a freguesia que lhe deu berço - SERRETA.

Bem-vindo à Serreta, a freguesia de Nossa Senhora dos Milagres, do concelho de Angra do Heroísmo, ilha Terceira - Açores.

Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

selo

Azoriana/Açoriana (II)
Azoriana/Açoriana (II)
@ 2006 - Código

(Usa Ctrl+C p/copiar
e Ctrl+V p/colar
o selo no seu blog)