Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Serreta - Angra do Heroísmo

Os escritos são laços que nos unem, na simplicidade do sonho... São momentos! 09/04/2004. Terceira - Açores

Serreta - Angra do Heroísmo

Os escritos são laços que nos unem, na simplicidade do sonho... São momentos! 09/04/2004. Terceira - Açores

23
Mar11

Convite versátil

Azoriana
Clique na imagem para ler o Convite

 

 

«Serreta na intimidade»
É o livro a ser lançado
Dia 2 na Sociedade
Com festa apresentado.
 
Lá vou eu voando em cena
Do virtual para o real
Por enquanto estou serena
Por enquanto estou normal.
 
Só espero não faltarem
Ao dia mais ansiado
Para lá me procurarem
Para o livro autografado.
 
Sei que isto não é promessa
Nem tão pouco brincadeira
Mas que seja uma remessa
De livros pla ilha inteira.
 
E que não seja pecado
Esta minha intenção
Porque o livro é dotado
De cenas do coração.
 
Rosa Silva
08
Mar11

In Grupos do Google: “Sextante 2”

Azoriana

LANÇAMENTO NA SERRETA Rosa Silva solta a rima no seu primeiro livro

 

Publicado na Terça-Feira, dia 08 de Março de 2011, em Atualidade

 

Num mundo de rimas e cadência musical, a poetisa popular Rosa Silva aposta na construção da história da Serreta, da ilha Terceira e dos Açores, não obstante de encontrar-se dedicatórias pessoais sobretudo à sua própria mãe.

 

Tudo começou com a publicação de versos num blog designado por “Azoriana”, que, aos poucos, foram também tomando a forma de “cantigas ao desafio” e, por último, de livro ‘poético-biográfico’ – “Serreta na Intimidade”, o título propõe contar todos os segredos.

 

A rima está para Rosa Silva como Nossa Senhora dos Milagres está para a Serreta. E, no fundo, acaba por ser difícil desassociar a poetisa popular dessa freguesia do concelho de Angra do Heroísmo, ou não fosse o berço da “fazedora de versos”.

 

Decorridos sete anos da criação do seu blog “Azoriana”, presentemente no ativo, e dos primeiros trabalhos expostos ao olho gigante do mundo virtual, surge a compilação dos versos em livro acompanhados por trechos biográficos que contextualizam as suas palavras criativas. Intitulado “Serreta na Intimidade”, da chancela Turiscon Editora, a primeira obra de Rosa Silva vai aparecer em breve nos escaparates comum objetivo muito próprio.

 

“Fazer homenagem à minha mãe e concretizar o compromisso que eu tinha com ela: divulgar a sua Serreta”, revela a autora à conversa com o nosso jornal, classificando por isso o seu trabalho de “missão” assumida a partir do momento em que a senhora sua mãe, Dona Matilde, verificou existir pouca informação disponível sobre a freguesia.

 

“Na altura, a freguesia estava intimamente ligada ao fenómeno do Vulcão. Mais do que isso e do que a Festa religiosa de Setembro não se conhecia. Então fui à Biblioteca fazer pesquisa e encontrei um livro de carácter histórico. A partir daí comecei a escrever umas quadras mas, sinceramente, não sei como me surgiram”, contextualiza.

 

Depois de publicadas, sem a sua assinatura, recorda, as reações foram imediatas e provenientes dos quatro cantos do mundo. Brasil, Canadá e Estados Unidos da América, entretanto, são os países onde a comunidade emigrante mantém uma ligação permanente por vários motivos como gosto, amizade, informação e saudade.

 

“Não assinava porque sentia-me pouco à vontade a dar-me a conhecer. Mas os seguidores do blog encorajaram-me a fazê-lo. E acabei por criar laços de amizade entre várias pessoas. A comunidade local agora é que vai conhecendo mais um pouco do meu trabalho”, refere a criadora do espaço virtual “Azoriana” acrescentando que, mais tarde, seguiram-lhe outras aventuras no campo da escrita. É autora de letras das canções “Olé, Bravo Taurino”, de Vítor Santos, e “Açores, 9 Aguarelas”, de José Pimentel, bem como escreveu as cantigas de Saudação e Despedida do Bailinho de Carnaval da Terceira Idade dos Biscoitos 2011.

 

“Foi a minha estreia. Por isso esse bailinho vai estar na apresentação do meu livro”, adianta. [Nota: O bailinho não esteve presente por motivos de força maior. Estiveram presentes cantadores de improviso e tocadores da ilha Terceira]

 

Para além de cumprida a promessa original, Rosa Silva espera ter contribuído para a consolidação de um legado, sendo que, salienta, a riqueza cultural, histórica e social agora materializada em livro começa também a ter os seus frutos dentro da sua própria casa.

 

“Tenho três filhos jovens. O mais novo, de 14 anos de idade, aprecia o meu trabalho. E todos já começaram a participar em danças e bailinhos de Carnaval. É bom sinal”, considera a poeta popular.

 

Escrever e cantar

 

Rosa Silva conta que, no tempo da escola primária, não tinha facilidade em escrever poemas e prosa e, certo dia, chegou a casa a chorar tal a sua frustração ao sentir-se incapaz de traçar umas linhas como havia mandado a professora.

 

“Os meus pais é que escreveram a quadra para eu levar no dia seguinte para a escola. Senti-me como se me tivessem salvado a vida”, recorda a poeta popular.

 

Passadas décadas, continua, só deseja concretizar a publicação dos 750 exemplares seu livro “Serreta na Intimidade”, com o apoio de Liduíno Borba da Turiscon Editora, confessando o temor da morte prematura. “Essa possibilidade entristece-me. Fazer algo e não o ver aterroriza-me. Tenho muita vontade em saber a reação das pessoas”, diz.

 

Entretanto, o medo não parece ter tomado conta da autora quando avançou com a ideia de participar ativamente nas “cantigas ao desafio”, em 2008, soltas em público ao lado de cantadores e outros improvisadores simpatizantes que costumam reunir-se de quando em vez nos bares locais.

 

“Pensei, se na escrita a coisa vai bem, pode ser que a cantiga também tenha algum sucesso. Gostei muito e já fui a várias freguesias da ilha”, relembra.

 

Relembra ainda as palavras das cantigas dos cantadores Charrua e Trulu, expressas em livro da autoria de Mário Pereira da Costa, os quais são para Rosa Silva a referência máxima do género.

 

“Li o livro e até chorei. Adorei a obra e fiquei também com uma grande vontade de cantar”, conclui.

 

Lançamento
a 2 de Abril

 

A cerimónia de lançamento do livro “Serreta na Intimidade”, de Rosa Silva, está marcada para o dia 2 de Abril, pelas 19h00, na sede da Sociedade Filarmónica Serretense, e contará com as palavras de Luís Bretão na apresentação da obra.

 

Estará presente o grupo musical Tinotas, a Sociedade Filarmónica Serretense e, ainda, o Bailinho de Carnaval da Terceira Idade dos Biscoitos. [Esteve presente a Filarmónica Recreio Serretense, cantadores de improviso e tocadores. Os outros grupos não se apresentaram no lançamento do livro por impossibilidade.]

 

Assinam o prefácio e o posfácio do livro, respetivamente, Luís Fagundes Duarte e Victor Rui Dores.

 

(UN) Sónia Bettencourt

Mais sobre mim

foto do autor

in DI Domingo. Foto de António Araújo

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

imagem do cabeçalho editada por DJDiniz

Livro de visitas
Guestbook

ir para / go to:

nota de abertura

Neste espaço residem pequenos fragmentos da alma serretense.
Um residente classificou-a como sendo fresca no clima e quente na hospitalidade. É, sem dúvida, uma freguesia fresca, pequena mas com uma grande alma.

É um "Cantinho do Céu", como a autora lhe chamou num dos seus artigos, já publicados no blog original "Azoriana / Açoriana".
Sob o pseudónimo de Cidália Miravento e na capa de "Azoriana", Rosa Silva vai reunindo coisas suas e de outros no intuito de divulgar a freguesia que lhe deu berço - SERRETA.

Bem-vindo à Serreta, a freguesia de Nossa Senhora dos Milagres, do concelho de Angra do Heroísmo, ilha Terceira - Açores.

Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

selo

Azoriana/Açoriana (II)
Azoriana/Açoriana (II)
@ 2006 - Código

(Usa Ctrl+C p/copiar
e Ctrl+V p/colar
o selo no seu blog)