Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Serreta - Angra do Heroísmo

Os escritos são laços que nos unem, na simplicidade do sonho... São momentos! 09/04/2004. Terceira - Açores

Serreta - Angra do Heroísmo

Os escritos são laços que nos unem, na simplicidade do sonho... São momentos! 09/04/2004. Terceira - Açores

08
Abr17

Memórias de uma Festa - Serreta 2016

Rosa Silva ("Azoriana")

Festa 2016

 

Se eu podia escrever um livro - MEMÓRIAS DE UMA FESTA (2016)? Claro que podia! Mas a Festa da Senhora dos Milagres é um "segredo" e sempre assim foi.

Todos os que por essa missão passam sabem de tudo e até partilham com os sucessores os meandros dos "bastidores" possíveis de partilhar, mas cada Comissão da festa profana (entenda-se a parte  noturna dos espetáculos, bodo de leite e touradas) tem a seu cargo um volumoso trabalho que se faz pela calada deixando alguns calos e mazelas.

Aprendi que há laços de amizade que perduram até que a vida terrena cesse. Aprendi que adquirimos força e coragem para fazer o que antes não se tinha feito. Aprendi que o Amor move caminhos de fé e trabalho. Aprendi que a nossa Mãe faz milagres. Aprendi que a minha missão fez-se e terminou com a comemoração do 10° Aniversário do Santuário de Nossa Senhora dos Milagres (7/5/2006). Aprendi que se reza com sorrisos e lágrimas. Aprendi que tive um dos MAIORES gostos da minha existência.

Maurício Toledo será sempre um nome da antecedente Comissão de 2015 que vou lembrar quando apregoou o meu nome junto com a restante equipa residente na freguesia da Serreta. E a Sónia Melo "minha" querida e nova amiga - "irmã" - ficará para sempre residente no meu coração porque foi a minha luz e amparo em muitas situações, no mínimo, peculiares.

Se guardo alguma mágoa? Não sei se é o termo certo para uma ou outra memória. Se não fiz tudo o que pude? Ah, com toda a certeza, que me entreguei de corpo e alma à festividade mais milagrosa do mundo! Sim, porque foi uma Festa que um mundo de gente participou mesmo que não fosse natural da freguesia.

Bem-haja a toda a gente e não posso deixar de fora o Reitor Cónego Manuel Carlos que só pelo olhar percebia o que lhe ia na alma.

Que a união seja a força da Comissão nomeada para 2017, na paróquia que conta com 110 anos de existência, conforme o ano inscrito no frontispício do Santuário. Que jamais deixem de CONFIAR que com Amor tudo se faz e as dores e "marradas" fazem parte de uma caminhada de alegria e sucesso!

Que podia escrever mais? Podia... Mas não seria a mesma escrita luzente de muitos e bons escritores que a nossa ilha Terceira tem e com valores que mais alto se levantam e imprimem.

8 de abril de 2017

Rosa Silva ("Azoriana")

07
Abr17

Arquiteto Rodrigo Gonçalves defende «Nova vida para a Estalagem da Serreta»

Rosa Silva ("Azoriana")

DI 05042017

Consola a ler o artigo completo no jornal Diário Insular, de Angra do Heroísmo, datado de 5 de abril de 2017, uma quarta-feira simpática com a escrita que logo atrai o meu olhar.

Não transcrevo o artigo completo porque ocupa duas páginas (6 e 7) da parte Região, com uma imagem do jovem arquiteto, Rodrigo Gonçalves, e a imagem do esqueleto da Estalagem da Serreta na "mortandade" atual.

Quem gosta do lugar onde nasceu e ainda sente o coração pulsar pelo que lá viu e continua a ver (com outros olhos, neste caso, de tristeza) é que sabe dar valor ao escrito sobre a tese de mestrado de Rodrigo Gonçalves ao imóvel, em largo título «Estalagem da Serreta "merece ser ressuscitada"». E mais: «Intervenção deve ser "qualificada"» afirma Rodrigo Gonçalves.

Se há dinheiro para tanta remodelação em lugares de nome pomposo porque não haverá para lugares que são terreno escolhido para "residência" da Virgem Santa Maria? E que vista fenomenal se avista do alto onde a Estalagem se ergue esmorecida?

«A obra de João Correia Rebelo está hoje vandalizada». E nas linhas de destaque vem a «História do abandono». O que me salta à vista nesse trecho é «... o arquiteto João Vieira Caldas, que se dedicou ao estudo da obra de João Correia Rebelo, defendia que os organismos governamentais não podiam ter ficado de braços cruzados, enquanto o edifício era vandalizado e saqueado.»

Se um dia eu jogar num jogo social de quantias risonhas e me sair uma quantia com moldes francos juro-vos que será uma ideia a ter em conta, peso e medida para ainda ver aquela Estalagem, uma Estalagem de Sonho Serretense, assim Nossa Senhora dos Milagres me conceda tal graça.

Se eu não conseguir tal desejo (ou graça, porque só a tem quem merece) que alguém dê asas à tese de mestrado do jovem e promissor arquiteto Rodrigo Gonçalves (que até o apelido é igual ao do meu avô materno) e "Correia" também pertencia ao mesmo. Há aqui um "chamamento"... Mas, há sempre um mas...

Leia-se mais sobre este assunto em escritos meus algures na pesquisa googliana...

Mais sobre mim

foto do autor

in DI Domingo. Foto de António Araújo

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

ir para / go to:

nota de abertura

Neste espaço residem pequenos fragmentos da alma serretense.
Um residente classificou-a como sendo fresca no clima e quente na hospitalidade. É, sem dúvida, uma freguesia fresca, pequena mas com uma grande alma.

É um "Cantinho do Céu", como a autora lhe chamou num dos seus artigos, já publicados no blog original "Azoriana / Açoriana".
Sob o pseudónimo de Cidália Miravento e na capa de "Azoriana", Rosa Silva vai reunindo coisas suas e de outros no intuito de divulgar a freguesia que lhe deu berço - SERRETA.

Bem-vindo à Serreta, a freguesia de Nossa Senhora dos Milagres, do concelho de Angra do Heroísmo, ilha Terceira - Açores.

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

selo

Azoriana/Açoriana (II)
Azoriana/Açoriana (II)
@ 2006 - Código

(Usa Ctrl+C p/copiar
e Ctrl+V p/colar
o selo no seu blog)